Concordo com o João Peseiro

Mais um comentário - sobre O acesso à profissão de jornalista - publicado com a devida autorização do autor...

Concordo com o João Peseiro

Se o acesso à profissão de jornalista se limitasse àqueles que têm diplomas de Comunicação Social ou Jornalismo, estaríamos feitos. Eu falo por experiência própria; (tal como tu) tirei um curso desses e posso dizer, com muita sinceridade, que pouco ou nada aprendi sobre jornalismo no curso de Comunicação Social do ISCSP. Acredito que alguém com formação em letras, direito, economia ou outra coisa qualquer possa vir a ser muito melhor jornalista do que qualquer um de nós, vindos de cursos de comunicação social. Miguel Sousa Tavares (direito), Isabel Silva Costa (germânicas), Adelino Gomes (história), Onofre Costa (direito) são apenas alguns dos nomes que me vêm à cabeça de jornalistas que não são formados em Com. Social.

Ter ou não um canudo de comunicação social deve ser irrelevante para o acesso à profissão. Obrigatória devia ser, isso sim, a frequência de cursos profissionais (ex: CENJOR), dados por jornalistas que realmente sabem do que falam (e não por teóricos), e que efectivamente nos preparam para o exercício da profissão. Porque, na altura de agarrar o touro pelos cornos, saber o que o Marshall Mac Luhan disse ou não disse é, por assim dizer, "bullshit".


(c) Ricardo Figueira

Comentários

Mensagens populares