Vasco Granja...

... que descanse em paz no mundo mágico da animação.

Como muitas pessoas da minha geração, e mesmo algumas mais jovens, cresci a ver os seus programas.

Além disso, foi o meu primeiro entrevistado. Na altura, eu ainda não era jornalista. Estava no liceu, onde tinha a opção de jornalismo - e uma entrevista a fazer. A entrevista decorreu - se a memória não me atraiçoa - na livraria Bertrand, do Chiado. Foi entre pilhas de livros de banda desenhada que me recebeu, com um sorriso e uma simpatia que ainda hoje recordo.

E para recordar, aqui fica:



Comentários

Na verdade, Vasco Granja é inesquecível! Tinha de ser o teu primeiro entrevistado...
jinhos
Daniel Villaverde disse…
O homem dos meus pesadelos de criança!
Aquele miserável programa de animação de propaganda comunista, com os desenhos animados polacos, russos e checos....por amor da Santa!!!!
O que eu e os meus amigos sofríamos em frente á TV a preto e branco com dois canais e o único programa de animação eram os famosos bonecos de tira linhas do bloco de Leste!!
Paz á sua Alma!
Patricia disse…
Somos uns privilegiados por termos tido um Vasco Granja na nossa infância e tu duplamente privilegiada pela entrevista.
olinda silva disse…
Por acaso, na tua entrevista, não lhe perguntaste porque é que a Pantera Cor-de-rosa era sempre...no fim!?
Eu gostava dos bonecos de plasticina…mas a Pantera, é que era!
Tenho saudades.

Mensagens populares