Orgulho nacional

Temos um défice público de 6,83% do PIB. OK, é verdade. Não contesto. O IVA vai subir. OK, é verdade. É chato. É caro. Não contesto. Mas... e que tal se, só por uma vez - para começar -, deixássemos de lado as coisas más e olhássemos para as coisas boas que Portugal sabe fazer? Para aquelas onde somos melhor do que os outros?

Estou orgulhosa do meu país e quero partilhar isso convosco.

Por acasião do Dia Mundial do Ambiente - que se comemora hoje - o Eurostat publicou um relatório sobre questões ambientais. E não é que Portugal está LARGAMENTE acima da média europeia no que toca à utilização de energias renováveis?!

Pois é verdade, sim senhores !

A média europeia de utilização de energias renováveis é de seis por cento - isto é, do total de energia utilizada, seis por cento advém de fontes renováveis. Ora, Portugal leva, nem mais nem menos, do que 11% de avanço. Isto é, 17% da energia utilizada em Portugal é renovável. - Por renovável entende-se a energia hídrica, a eólica, a solar, a geotérmica e a proveniente da biomassa. - Isto coloca Portugal no quarto lugar dos países europeus em termos de utilização das chamadas "energias limpas": a Letónia (que consome 33% de energias "verdes") é o mais "limpo" dos Vinte e Cinco, seguem-se a Suécia (26%) e a Áustria (20%) e logo depois Portugal!!!

Energia eólica

Se isto não é suficiente para vos dar uma ideia do avanço do nosso país, face aos restantes parceiros comunitários, deixem-me dizer-vos que estamos mais avançados do que 2012. Eu explico: os objectivos da União Europeia, em matéria energética, apontam para que, em 2012, se utilize, nos Estados membros, 12% de energias ecológicas. Portugal, em 2003 (ano a que respeita o estudo agora publicado), já utilizava 17 por cento!!!!

Já agora, fique a saber que a Europa está disposta a promover a utilização das tecnologias de exploração de energias renováveis, por as considerar importantes para a promoção do desenvolvimento rural. Eis um bom filão de investimento, heim?!

Lixo e seu tratamento

Como nem só de energia se fala quando falamos de ecologia, há que falar também do lixo. Pois é, mais uma vez estou orgulhosa do meu país. Produzimos menos lixo do que uma boa parte dos nossos vizinhos! A média europeia diz que cada habitante da Europa produz, anualmente, 543 quilogramas de lixos - ou seja, mais meia tonelada. Em Portugal, só produzimos 452 quilogramas por pessoa e por ano.

Obviamente, o lixo precisa de ser tratado, senão é uma porcaria. E as lixeiras são a pior porcaria. O objectivo da União é, em primeiro lugar, reutilizar e reciclar sempre que possível, depois incinerar e só em último caso colocar em lixeiras. Segundo a Comissão Europeia, "a incineração oferece certas vantagens em termos de recuperação de energia (...) face à colocação em lixeiras".

Incineradora

Pois bem, no que toca à incineração, Portugal também está acima da média europeia ! Na Europa dos 25, incinera-se 17,2% dos resíduos municipais (falamos dos lixos recolhidos pelos sistemas de recolha das câmaras municipais); em Portugal, incinera-se 21 por cento! Um grande avanço face à Europa mas também em termos internos. Afinal, em 1995 não incinerávamos nada!

Sinceramente, estou orgulhosa do meu país.

Comentários

Mensagens populares